Reserve seu hotel aqui...

2 de abr de 2013

65

Elefantes e tribo pescoço de girafa na Tailândia , por Patricia Takehana.


Os Tailandeses tem um modo de vida muito diferente do nosso. Deviam servir de inspiração para os brasileiros. 

Quando estava programando meus passeios na Tailândia, estava na dúvida sobre o que fazer - queria ver a tribo pescoço de girafa, mas também queria fazer o passeio dos elefantes...
mas não tinha um combo com essa opção. Decidi então fazer os dois separados mesmo e pedi para a dona do hostel me ajudar com as reservas.

Ela ligou para alguém e conversou por poucos minutos, então ela me disse que tinha conseguido fazer o combo que eu queria, ela montou pra mim! Eu iria no passeio da tribo que eu escolhi e na volta, ao invés de me deixarem no hostel, eu ficaria no acampamento dos elefantes, dormiria lá e no dia seguinte me juntaria a outro grupo. E ela ainda me disse:

"Estou apenas tentando economizar seu tempo e seu dinheiro, nesta noite que você estará fora, precisa desocupar o quarto para outra pessoa usar, mas sua mala pode ficar aqui no escritório. Quando você voltar, sua cama está garantida". 

Incrível, não é?? Ela não tinha a menor obrigação de me ajudar, mas fez tudo de boa vontade, ainda saiu perdendo por isso, e estava feliz por ter resolvido meus problemas.


Então, fui para o passeio das tribos indígenas  incluindo as mulheres pescoço de girafa - aquelas que  colocam anéis em volta do pescoço - e passamos por outras tribos menos conhecidas tbém.


Fomos também em um lugar onde cuidam de orquídeas, andamos de elefante, fizemos um trekking de 40 minutos até uma cachoeira onde tomei um bom banho gelado para repor as energias.


 Depois, um rafting, que não foi o melhor da minha vida, mas foi divertido. Estava na estação seca então o rio estava baixo sem muita graça para fazer rafting, o mesmo estava batendo nas pedras do fundo do rio enquanto remava, mas foi engraçado. Para finalizar, um bamboo rafting, um passeio em uma canoa de bambu, bem tranquilo, só pra relaxar um pouco depois da "grande" aventura que foi o primeiro rafting.




no caminho da volta, fiquei no acampamento dos elefantes... 


As pessoas que trabalham lá são super educadas, preocupadas e dispostas a ajudar. Me levaram para ver os elefantes e dar comida para eles. Depois de um bom banho e uma boa janta, que quase morri de tanto comer (eles insistiam para comer mais), tivemos uma festa em volta da fogueira (não imaginei que fosse passar frio aqui).

Tivemos comidas estranhas como pele de bufalo (parece torresmo) e um arroz cozido com leite de coco dentro do bambu (parece arroz doce, mas menos doce). Eles fizeram lanternas de papel para fazermos pedidos e voaram até perder de vista. Disseram que minha lanterna vai até o Brasil. Será que já chegou?


Ainda fomos ver os elefantes dormindo. Eles dormem deitados e com as trombas dentro da boca, menos as elefantas que estão amamentando, que dormem de pé para os filhotes poderem mamar durante a noite. A gestação de um elefante é de 18 a 22 meses e eles mamam ate 3 anos!


No dia seguinte, tivemos um treinamento de elefantes - aprender a montar, controlar, alimentar e dar banho. Foi muito divertido!!! Recomendo a todos!


No fim do dia, um transfer me deixou de volta no hostel. Minha cama estava garantida!
Espero que tenham gostado!


 Patricia Takehana é autora do blog www.bagagemdememorias.com viajante apaixonada, moradora da cidade de São Paulo!

Agradeço a Patricia pela postagem e  convido outros viajantes p participarem tbém da série "Na Trilha do Viajante"!  Saiba como clicando aqui