Trilhamarupiara

Trilhamarupiara

Reserve seu hotel aqui...

11 de set de 2019

1

Pontos turísticos Japoneses em São Paulo


turismo japonês em São Paulo
Olá amigos e leitores, 

Foi com muita alegria que recentemente tive o prazer de participar da terceira edição do evento "Japão.br" promovido pela Patricia Takeana do blog de viagens "Bagagem de Memórias",
com apoio de diversos parceiros, entre eles o Bunkyo, (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social).
O evento teve como objetivo promover e divulgar a cultura japonesa no Brasil, especialmente em São Paulo, sendo assim eu e os participantes pudemos conhecer vários pontos turísticos ligados a cultura japonesa na terra da garoa, além de termos participado de diversas atividades interativas que agregaram conhecimento e vivência sobre esta cultura tão especial!


Baseado então nesta experiência super rica e cultural, vou indicar alguns pontos turísticos japoneses imperdíveis em Sampa. Ideais para entrar em contato com esta cultura deliciosa que é a cultura japonesa. 

Primeira dica é sem duvida o Museu da Imigração Japonesa, localizado no bairro da  liberdade, dentro do prédio da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, o Bunkyo que citei acima. Ocupando 3 andares do prédio.


O museu é lindo, e recentemente foi ampliado. O mesmo conta de forma muito lúdica toda história de como se deu a imigração japonesa no Brasil, além de possuir um acervo com mais de 97 mil itens que pertenceram a imigrantes japoneses. Eu simplesmente amei conhecer este museu. Os cenários são lindos, dentro do museu você nem vê o tempo passar, mas duas horas é o suficiente para visitar. Super recomendo.

 Av Liberdade, Museus em São Paulo

Museu da imigração japonesa
Cenário que ilustra como eram as moradias dos imigrantes no Brasil 
Outro lugar bacana para conhecer é o Jardim Japonês dentro do Pavilhão Japonês no Parque do Ibirapuera, isso mesmo, nem todo mundo sabe disto, mas dentro do Parque do Ibirapuera existe um jardim lindo dedicado a Cultura Japonesa.

Jardim japonês Ibirapuera, Parque ibirapuera

Com cerejeiras, um belíssimo lago de carpas, que o visitante inclusive pode alimentar com ração fornecida gratuitamente ali mesmo, além de arvores ornamentais japonesas cheias de história e um espaço inspirado no Palácio Katsura em Quioto, onde também há um mini museu com elementos da cultura nissei.  


A entrada no pavilhão não é gratuita como no Parque Ibirapuera, até por que o espaço precisa de recursos para sua manutenção, mas o valor da entrada é simbólico e sem duvida vale a pena se desligar do mundo e ficar um pouquinho por lá sentindo a energia incrível do lugar.

Parque Ibirapuera, refúgios em São Paulo
Outra dica de lugar imperdível da cultura Japonesa para conhecer em São Paulo fica na efervescente Av Paulista, a Japan House. Uma casa cultural japonesa, contemporânea, de arquitetura diferenciada, que tem como objetivo divulgar a cultura do Japão para o mundo, já que a mesma também está presente em Londres e em Los Angeles. A Japan House promove exposições, workshops, seminários, sempre visando integrar as culturas Japonesa e Brasileira.

A Japan House possuí uma biblioteca com mais de 200 livros japoneses disponíveis para leitura ali mesmo,  além de restaurante, espaço de integração, lojinhas de produtos e bebidas japonesas e uma cafeteria muito bacana, a  muito mais. Vale a pena consultar a programação da casa no site deles pois a mesma está sempre em movimento.
Grupo de Blogueiros e apoiadores do @japaobr

Agora saindo um pouquinho de dentro da grande São Paulo, e seguindo pela rodovia Imigrantes (km 33) a caminho de São Bernardo do Campo, existe outro lugar que eu simplesmente fiquei encantada em conhecer, o Parque Ecológico Imigrantes, um presente da Fundação Kunito Myasaka ( Um dos primeiros imigrantes japoneses a chegar no Brasil) para os brasileiros.

Parques em São Paulo

O parque foi idealizado pautado na sustentabilidade e acessibilidade, bem no coração da Mata Atlântica, com mais de 480 mil metros quadrados. O mesmo está repleto de passarelas suspensas sobre a mata, o que foi pensado para agredir o minimo possível a mata que já estava ali antes do parque chegar. 
O que fazer em São Paulo

Que lugar lindoooo, que passeio delicioso em total sintonia com a natureza. O parque conta com sete trilhas temáticas, e a visita guiada dura cerca de duas a tres horas dependendo das trilhas percorridas. O mesmo só funciona as Terças, Quartas e Quintas, sempre a partir das 9. Não abre nos fins de semana e a visita precisa ser pré agendada no site do Parque, ou por e-mail de acordo com a disponibilidade do mesmo. 

Sim, dá um trabalhinho visitar o Parque, você não pode simplesmente chegar lá para visitar, mas ainda assim vale a pena todo o processo de reserva.  
Clique aqui   para reservar.
Acessibilidade em São Paulo, Turismo e acessibilidade em São Paulo
Elevador e acessibilidade no Parque Ecológico
Horário funcionamento Parque Ecológico imigrantes

Por hora são esses os lugares turísticos japoneses que indico neste post, claro que não posso deixar de mencionar o Bairro da Liberdade, em especial a Av Liberdade, outro lugar muito bacana para passear em São Paulo. Se você não conhece, não deixe de se perder por lá, especialmente aos sábados quando acontece a feirinha do bairro. O bairro está repleto de restaurantes japoneses, além de lojas e muito mais.

O que fazer na av Liberdade

 Horário de funcionamento Museu da Imigração Japonesa
De terça-feira a domingo, das 13:30h - 17:00h. 
Fechado às segundas-feiras.
Tempo estimado de visita: Duas horas.

Ingressos 
Adulto: R$ 16,00 

Estudantes: R$ 8,00 

Crianças menores de 5 anos isento

Idosos a partir de 60 anos: R$ 8,00 

Agendamento de visitas monitoradas 
Para grupo de 50 pessoas, período de 60 minutos - de terça à sexta-feira.
Monitoria: R$ 150,00
Maiores informações: (11) 3209-5465 / 3208-1755 (ramal 117)
E-mail: museu@bunkyo.org.br

INFORMAÇÕES Jardim Japonês Ibirapuera 
Acesso: Portão 3 e 10 – Av. Pedro Álvares Cabral
Funcionamento: quarta, sábado, domingo e feriado
Horário: das 10h às 12h e das 13h às 17h
Preço: R$10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Tel:(11) 5081-7296 e 3208-1755
E-mail: pavilhao@bunkyo.org.br
Tempo estimado para visita: O tempo que desejar. 

Japan House 
Entrada Gratuita,
Tempo estimado para visita: De uma a duas horas. 

Parque Ecológico Imigrantes 
Funcionamento: Somente Terças Quartas e Quintas a partir das 9 horas.
Visitas somente agendadas,
Tempo estimado para visita, pelo menos 3 horas. 
Continue lendo ►

4 de jul de 2019

1

Milagre Sertão. Viagem solidária no Sertão da Paraíba.

Viagem Solidária, Intercâmbio solidário,
Olá amigos e leitores, 

No ultimo mês de Abril tivemos a oportunidade de participar de uma ação solidária incrível no Sertão da Paraíba, cerca de 400 km da capital João Pessoa, na região de Itaporanga.


Todos os anos a ONG Milagre Sertão (Instagram @milagresertão) fundada por um grupos de jovens paraibanos em 2013, realiza uma grande ação solidária em alguma comunidade do sertão, previamente selecionada, levando aos moradores solidariedade em forma de donativos, atendimentos especializados, oficinas, lazer e muito, muito amor!!!
Continue lendo ►

3 de jul de 2019

0

Cinco dias no Chile, o que fazer.

Embalse Chile
Olá amigos e leitores, 

Todos nós sabemos que o que não faltam por ai são dicas sobre o Chile, destino queridinho dos brasileiros, mas, contudo, todavia, porém, esse roteirinho que vou passar para vocês é pra lá de especial para quem vai ao Chile pela primeira vez, especialmente no inverno onde já dá para curtir os passeios nevados haha.

Concha Y Toro

Vou colocar aqui para vocês os lugares que não podem faltar na sua lista na hora de viajar para Santiago. Foi minha segunda vez em Santiago, desta vez fui com minhas filhas que ainda não conheciam, por isso nosso roteiro foi voltado para quem visita a cidade, o país pela primeira vez.
Chile, Santiago, passeios no Chile, Cerro de San Cristobal

Dia 01
 Escolhemos o Outono (final de maio) para visitar o país, chegamos em Santiago em uma quarta feira na hora do almoço, fizemos o check in  no Hyatt Place Vitacura e como estávamos hospedadas pertinho do belíssimo Shopping Parque Arauco, demos um pulo até lá. O Shopping realmente é diferenciado, diferente de tudo que estamos acostumados no quesito Shopping, tem uma praça Gourmet maravilhosa com diversos restaurantes charmosos e bem decorados. Cada um mais bonito e atraente que o outro, é bem complicado escolher um deles, nosso escolhido então foi o Chili, lá comemos uma massa dos deuses por mais ou menos 45 reais com bebida inclusa.

Saindo do Shopping, bem atrás dele tem um belíssimo Parque, o Parque Arauco, um lugar delicioso para fazer uma horinha e tirar fotos maravilhosas aproveitando a paisagem. Ficamos horas no parque curtindo o cenário e as folhas que caiam das árvores a todo momento. A noite para recuperar as energias ficamos no hotel. 
Chile, Santiago,

Dia 02
Na quinta feira fomos com a agencia @321chile fazer um tour na famosíssima Concha Y Toro, a mais comercial e visitada vinícola Chilena, mas apesar disto ainda vale muito a pena visita-la, especialmente para quem nunca esteve lá e para quem nunca esteve em uma vinícola.

O passeio é agradável, o lugar é lindo, a degustação de vinhos deliciosa e a história contada de uma forma bem interativa sobre o vinho que o Diabo guardou, o conhecido Casillero Del Diablo também faz valer a pena a visita. O tour com agência dura em torno de quatro horas, ou seja meio período do dia. O que permite sair de lá e ir turistar em outros cantos como fizemos. Para quem quer saber se compensa comprar vinhos por lá, sinceramente acho que depende muito do vinho escolhido, para comprar um de 30,00 reais que no Brasil custa 40,00 acho que não. Afinal você terá que carregar ou corre o risco de pagar excesso de bagagem. 

Roteiro de cinco dias no Chile

Saindo da Vinícola o motorista da agencia nos deixou no Sky Costanera, visita imperdível na maior torre da América do Sul, 60 andares que do ultimo andar nos proporciona uma vista indescritível de  360 graus de Santiago e das Cordilheira dos Andes.

onde ir em Santiago, Chile

O ingresso não é dos mais em conta, cerca de 90 reais por pessoa, mas vale muito a pena conhecer. Depois da visita ao topo do Sky fomos almoçar na badalada Hard Rock Café que fica no térreo em uma das entradas do Sky.

A noite voltamos para o hotel e pedimos via Uber Eats uma pizza por lá mesmo. 

Dia 03
Sexta feira  foi dia de bater perna pelos pontos turísticos tradicionais de Santiago. Fomos de Uber para o centro histórico,  por ali andamos bastante passando pelo Palácio de La Moneda, pelo Centro Financeiro, Plaza de Armas, Mercado Municipal, onde almoçamos, mas sinceramente, não recomendo, fujam do mercado municipal como opção para comer, o assédio de garçons é absurdo e a comida além de cara, não é lá essas coisas. Mas apenas para conhecer vale a visita, já que é bem pertinho da Plaza das Armas.


 No mapa abaixo eu coloco o trajeto que fizemos nesta região, começando pelo Palácio de La Moneda. Não fomos no Cerro de Santa Lucia mas coloquei no mapa para quem quiser conhecer ter uma noção de localização. Lembrando que como disse no post anterior a Rua Augustinas na região da Plaza das Armas tem as melhores cotações para trocar reais por pesos.


Saindo desta região seguimos para o Cerro de San Cristobal, pedimos um Uber para nos deixar onde sobe o funicular.


Subimos de funicular e descemos de teleférico, mas muita gente faz o contrário, sobe de teleférico e desce de funicular, especialmente por que a entrada para o Cerro onde fica o funicular fica relativamente perto do Pátio Bella Vista.

Então descendo do funicular muitas pessoas já esticam até o Pátio, lugar badalado repleto de bares e restaurantes, vale muito a visita, especialmente a noite. Mas não foi o que fizemos, e se você não tiver interesse em ir no Pátio Bella Vista saindo de lá, pode fazer como fizemos tranquilamente. É que na minha cabeça era melhor descer de teleférico do que subir.


Subida ao Cerro de San Cristobal no Funicular
Agora se você preferir subir de teleférico e descer de funicular, você deve ir para o Parque Metropolitano de onde sobe o teleférico, relativamente próximo ao Sky Costanera, os ingressos de ambos ficam em torno de 30 reais por pessoa.
Santiago, Chile, Sky Costanera

 Ali pertinho da entrada do Cerro (onde sobe o funicular) também está uma das casas transformadas em museu de Pablo Neruda, o famoso poeta Chileno que também atrai muitos turistas. Vale a visita também, você pode então visitar a casa, subir o funicular, apreciar o Cerro e descer de teleférico, e se ainda não tiver ido no Sky costanera, seguir para lá. Tudo isso em um período de 3 horas mais ou menos. Importante dizer que descendo do teleférico você tem que pegar um ônibus que circula dentro do parque para descer até a portaria.

Igrejinha de São Jeronimo no Cerro San Cristobal.
Dia 04 
Nosso quarto dia no Chile foi incrível, sem palavras, a agencia @321chile nos pegou cedinho no hotel para conhecermos Embalse, a represa localizada na Cordilheira dos Andes a cerca de 180km de Santiago. Minhas filhas até então não tinham tido nenhum contato com a neve.

Embalse el Yeso abertura

Passamos semanas torcendo para que a neve caísse antes de viajarmos já que fomos no primeiro final de semana de junho o que não é garantia de ter neve ainda, mas demos sorte de dias antes ter tido uma nevasca bem forte, o que deixou o local branquinho, branquinho, a ponto de fundarmos os pés na neve, foi ótimo.
Lembrando que no caminho a agência para em uma loja para quem precisa alugar roupas próprias para a neve, no meu caso aluguei só a calça e a bota, meu casaco e as 3 blusas que usei por baixo, entre elas uma segunda pele, seguraram muito bem o frio de -11!

Para chegar na represa estrategicamente construída no local é preciso andar um pouquinho, 2 km do local que a vã para até chegar ao local com vista perfeita da represa. Essa caminhada de 2 km na verdade é perfeita, é durante ela que a gente vai curtindo a neve, brincando com ela e curtindo muito a paisagem!

Embalse El Yeso

Infelizmente dois dias depois de termos feito esse passeio maravilhoso, houve um deslizamento de pedras no local que vitimou duas crianças brasileiras e por isso o local está temporariamente fechado para visitação. Consulte quando for viajar, e não havendo a possibilidade de ir a Embalse, substitua o passeio por Portillo.

A Noite depois deste passeio, apesar de muito cansadas reunimos forças e fomos conhecer o badalado Pátio Bella Vista. Com certeza valeu o esforço, lugar lindo, badalado, bem decorado, cheio de restaurantes, cada um mais lindo que outro!


Dia 05
"A Beleza Branca do Chile"

A 10 anos atrás eu estive no Chile e na ocasião defini o Valle Nevado assim, "A beleza branca do Chile". Sem dúvida vale a pena conhecer esta beleza durante a temporada de neve, (junho a Setembro). Independente de querer ou não esquiar, a estação queridinha dos Chilenos e de muitas celebridades vale a visita nem que seja para ficar apenas contemplando o lugar!
onde ver neve no Chile

 Assim como outros passeios nos arredores do Chile, este também eu recomendo que seja feito com uma agência especializada devido o caminho ser sinuoso e perigoso para carros comuns se a estrada estiver nevada, são 60 curvas até o Valle, todas muito íngremes e fechadas.
Valle Nevado, Farellones, Neve

No Valle você pode escolher ficar de fora das pistas só observando ou você pode alugar equipamentos e entrar para brincar de esquiar, porém já antecipo, é caro o equipamento, é caro entrar nas pistas e com pouco tempo de brincadeira dificilmente você conseguirá parar em pé rsrs...

Não entrando nas pistas você pode ficar por ali contemplando a paisagem ou mesmo sentar em um dos restaurantes. Como fomos quando ainda não estava aberta a temporada oficial ficamos de boa por ali brincando e contemplando o lugar. 
Neve, Valle Nevado, Farellones,

Parque Farellones

Saindo do Valle Nevado fomos brincar um pouco no Parque Farellones, ali mesmo bem pertinho do Valle. A entrada para o Valle custa 30 mil pesos em alta temporada, o equivalente a cerca de 170 reais  por pessoa. 

Farellones onde fica, Chile, Santiago,


No Parque tem várias atividades, tirolesas, teleférico, pistas, entre outras atividades, por ali também tem alguns food trucks e fora do parque porém na entrada do mesmo tem alguns pequenos restaurantes e cafés.

 esquiar no Chile, Tirolesa no Chile,


 Serviços

Agencia que fizemos os passeios @321Chile

Entradas para funicular e teleférico Cerro San Cristobal em reais em torno de 5 mil pesos, ou 30,00 reais os dois tickets.

Entrada no Sky Costanera, 90 reais por pessoa, crianças e idosos preços diferenciados. 

Média de preços do aluguel de roupas para neve 8 mil os por peça, cerca de 50,00 reais. 

Entrada para Farellones 30 mil pesos, em torno de 170 reais. 

Entrada para as pistas Valle Nevado consulte tabela aqui




Continue lendo ►

13 de jun de 2019

4

Viagem ao Chile pela primeira vez, tudo que você precisa saber.


Onde ver a Neve no Chile
Vamos para o Chile?
Olá amigos e leitores, 
Em maio estive pela segunda vez em terras chilenas... há o Chile, como é linda Santiago e seus arredores. Com sua arquitetura repleta de influência européia a bela Santiago é um dos destinos queridinhos dos brasileiros em feriados prolongados, temporadas de férias e também muito procurada no inverno por aqueles que querem ver a neve pela primeira vez.
Continue lendo ►