Reserve seu hotel aqui...

10 de mai de 2012

63

Carlos Drummond de Andrade, para sempre em Copacabana...

Continuando a série Rio de Janeiro

Um local que fiz questão de visitar no Rio foi a estatua de bronze de Carlos Drummond De Andrade na Praia de Copacabana (Posto 6), pertinho do "Forte de Copacabana" que logo falarei aqui também...
Pegamos um táxi e eu disse ao motorista;  "quero ir ver Drummond" rsr
Lá chegando ficamos um bom tempo, tiramos fotos, fizemos carinho, admiramos, enfim, pagamos um mico pra lá de gostoso como mostra o vídeo abaixo não editado, com menos de 30 segundos, onde registramos o momento...


Vários turistas passam e tiram fotos no local, foi bacana passar um tempo ali sentindo a energia de Drummond rsrsr 
A nossa ida no Rio se deu com objetivo de conhecer o Cristo Redentor, nossa terceira maravilha como conto aqui mas antes da nossa visita ao corcovado trilhamos e marupiamos bastante pela zona sul, Praia de Copacabana onde nos hospedamos, Ipanema, Leblon, etc..
Carlos Drumond de Andrade nasceu em Itabira Minas Gerais, em 1902, estudou farmácia em Belo Horizonte mas acabou se mudando para o Rio de Janeiro em 1934, onde além de poeta se tornou funcionário publico, nos deixando em 1987 aos 85 anos.



Drummond, morou por muitos anos em Copacabana, e adorava se sentar na orla da praia no fim de tarde para admirar as moças e a paisagem, por isso a homenagem prestada pela prefeitura do Rio com a construção da estátua, hoje adotada inclusive por uma empresa fabricante de óculos, já que o mesmo já foi vitima de vandalismo várias vezes!



Não vou aqui detalhar a trajetória e a vida literária do poeta, pois eu acabaria me perdendo já que não domino o assunto, tudo que sei é que sua extensa obra de poesias e cronicas, refletem sobre a sociedade como um todo, os acontecimentos históricos de sua época, as complexidades humanas, dualidades, entre outros.



Foi um momento muito gostoso este, inclusive por ter despertado na minha filha Manoella o interesse pelo poeta,  logo depois pertinho dali ela quis tirar uma foto com Dorival Caymmi rsrsr



 Termino essa postagem com uma das minhas mensagens preferidas de Drummond

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade."

Carlos Drummond de Andrade